Pensamos


Flores de Dan¹, uma casa de fazer sentidos, uma organização de mulheres negras que acreditam na democratização da comunicação e na produção cultural como alternativa para fomentar o fortalecimento da luta pela garantia dos direitos humanos. Somos do samba, do afoxé, do batuque, da vivacidade das cores que perambulam as comunidades isoladas dos centros, das inquietudes que tilintam a mente das pessoas depreendidas. Somos a onda que levanta a areia do fundo do mar – um bando de sonhadoras. Trabalhamos para promover o empoderamento e a elevação da autoestima das mulheres, principalmente das negras, buscando  o crescimento das mesmas através da cooperação, valorização e do resgate dos saberes e fazeres destas mulheres. Somos uma organização sem fins lucrativos com o objetivo de fortalecer o projeto de vida de mulheres negras em situação de vulnerabilidade. Nosso objetivo é combater o desreipeito ao direito das mulheres e ao racismo. Organizamos atividades frequentes como cursos, seminários, oficinas e conferências para abordar estes temas a partir de nossos interesses e perspectivas. Acreditamos que a democratização da comunicação e da cultura pode gerar meios de combater as problemáticas elencadas acima.


¹Dan é uma palavra africana proveniente da língua FON que significa serpente – o anfíbio que ocupa o posto sagrado de representação maior da nação Jêje-Mahi no candomblé.